quarta-feira, maio 22, 2024
Feira Do Livro 2017TODAS EDIÇÕES

CAIU NA REDE, PODE GERAR PROCESSO

A utilização das redes sociais virtuais como meio de prova no processo do trabalho, de Andressa Dibi Carlesso, chama atenção pelo tema incluso no título, lançado na tarde desta quarta, 3 de maio. A autora é graduada em direito pela Universidade Federal de Santa Maria e, com o  livro, busca dar um melhor esclarecimento sobre o que pode ou não ser utilizado como prova dentro de um processo judicial e que cuidados tomar ao utilizar as redes sociais durante esse processo.

Andressa explica que o enfoque do livro é abordar o uso das redes sociais como prova, seja em processos civis e também na área trabalhista. Um exemplo é quando um empregado posta em suas redes sociais algo ofensivo sobre o local onde ele trabalha e a empresa o despede  alegando justa causa através de publicações retiradas das redes sociais como prova. Isso tem se tornado cada vez mais comum e o livro busca elucidar algumas dúvidas que possam existir sobre o assunto.

A partir do entendimento de que “tudo o que é publicado em rede é uma possível evidência ou prova, que pode sim ser usada contra ela em um eventual processo”. como Andressa mesmo ressalta, é preciso pensar em como essas redes sociais estão sendo utilizadas. Pode ser até perigoso para a própria segurança de quem muito publica sobre sua rotina, horários e hábitos. O comportamento diante de um meio onde tudo é público e muito acessado precisa ser pensado para que não acarrete em nenhuma consequência negativa para quem publica.

Todo cuidado é pouco: publicações em redes sociais podem ser sinônimo de complicações. (Foto: Ana Carolina Dias/ LABFEM-UNIFRA)
Todo cuidado é pouco: publicações em redes sociais podem ser sinônimo de complicações. (Foto: Ana Carolina Dias/ LABFEM-UNIFRA)

Texto elaborado pelo acadêmica Thayane Rodrigues/ Jornalismo – UNIFRA
Prof. responsável: Jornalista Bebeto Badke (MTB 5498)