domingo, maio 19, 2024
Feira do Livro 2023TODAS EDIÇÕES

ESTUDO APRESENTA MODO DE VIDA DO GAÚCHO DA BANDA ORIENTAL DO URUGUAI

A partir das próprias pesquisas acadêmicas, o professor da Universidade do Rio Grande do Sul (UFRGS), Luiz Fernando Mazzini Fontoura, lançou na tarde desta terça-feira (02), na Praça dos Livros, o livro “O Gaúcho e seu modo de vida”, onde retrata a formação espacial da Banda Oriental do Uruguai e a relação do gaúcho com esse habitat.

O professor da disciplina Geografia do Rio Grande do Sul retoma conceitos fundamentais da Geografia Humanax para construir a relação do gaúcho com o território à margem esquerda do rio Uruguai e, também, analisar as formas culturais contemporâneas na Bacia do Prata. 

“O trabalho nasce mesmo em sala de aula, quando fui lecionar a disciplina em 2007. Eu já tratava da modernização da pecuária, a transformação da paisagem e do ambiente. Para explicar a origem do Rio Grande do Sul, eu retornei até chegar ao início do livro, que é a relação da Banda Oriental do Uruguai com o gaucho, onde eu fui remontando a formação do território”, explica o escritor

 O livro, além de abordar o desaparecimento da função do gaúcho, substituído pelo peão, trata também do gaúcho mítico, onde seu lugar deixa de existir na realidade passando a existir no imaginário urbano a partir da invenção da tradição.

“A pesquisa traz também a questão da urbanização do gaúcho, da urbanização do gaúcho, da idealização do gaúcho no meio urbano. O gaúcho, mesmo, não existe mais na sua função. O peão ainda fazia com a mesma habilidade, mas era uma pessoa sedentária, dentro do cercado da estância. O gaucho era livre e solitário. Existe uma nova percepção do pampa. Não se chega a falar do gaúcho em si, fala-se dos hábitos do gaúcho e da ambientação. Eles não falam do meio moderno, da lavoura de soja. Eles vão falar da planura, das passagens do horizonte”, aponta o geógrafo. 

Lançado pela editora Viseu, “O Gaúcho e seu modo de vida” pode ser encontrado na banca Calle Corrientes.

Foto e Texto: Nathália Arantes – acadêmica de jornalismo da UFN

Jornalista responsável: Letícia Sarturi (MTB 16.365) – BAH! Comunicação Criativa