escritor-homenageado

Foto: Biblioteca Pública Municipal
Foto: Biblioteca Pública Municipal

Felipe Daudt de Oliveira

Felipe Daudt de Oliveira nasceu em 23 de agosto de 1890, 12 dias após o assassinato de seu pai, o pernambucano Felipe Alves de Oliveira. Seu tio, João Daudt Filho,  tomou para si a tarefa de cuidar dos estudos do jovem Felipe. Em suas Memórias (1949) ele recorda: “Foi para mim um verdadeiro filho, inexcedível em ternura e dedicação. Nunca deu motivos para que eu o admoestasse.”

Quando terminou o curso de Preparatórios, aos 15 anos, decidiu estudar farmácia para ajudar o tio que possuía uma farmácia em Porto Alegre e foi trabalhar no estabelecimento como caixeiro. Ao mesmo tempo, desenvolveu sua aptidão natural para a literatura. Foi crítico musical, cronista e poeta de destaque no movimento literário dos anos 20 e 30 do século XX. Usava como assinatura de escritor Felipe D’Oliveira, abreviando o D de Daudt com uma apóstrofe.

Sobre sua obra mais conhecida, Tristão de Atayde escreveu: “Em Lanterna Verde, está uma das expressões mais completas de uma alternativa da poesia brasileira modernista. Seu nome está perpetuado em ruas de Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Maria, onde também nomeia o Concurso Literário promovido pela Prefeitura há mais de 30 anos. Felipe é Patrono de uma cadeira na Academia Santa-Mariense de Letras e também na Academia Rio-Grandense de Letras. Há  uma herma em sua homenagem na praça Saldanha Marinho, obra do escultor modernista paulista Victor Brecheret, desde 1935, e um retrato seu pintado por Cândido Portinari.

OBRAS:
Vida Extinta, Lanterna Verde, Alguns Poemas (póstumo) 1933 e Terra Cheia de Graça (póstumo) 1934.


professora-homenageada

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Maribel da Costa Dal Bem

Maribel da Costa Dal Bem nasceu em Dilermando de Aguiar, no dia 29 de maio de 1968, então distrito de Santa Maria. Formou-se em Letras- Língua Portuguesa e Literatura Brasileira no ano de 1991, com Curso de Especialização, em 2000, na mesma área. Atua no magistério gaúcho desde 1992, em instituições públicas e privadas.

Atuou nas seguintes escolas: Escola Municipal Antonieta Gindri Reghelin- Jaguari(1992 a 2001); Em Santa Maria, na Escola Nossa Senhora da Providência(1996 a 2007); Escola Básica Estadual Érico Veríssimo(2001 a 2011); Colégio Antônio Alves Ramos(2000 a 2003 e 2007 a 2010); Colégio Riachuelo(2010 a 2013); Colégio Coração de Maria(2013 e 2014) como professora em Língua Portuguesa.

Desenvolve suas atividades docentes na Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa(desde 2007) e Núcleo Estadual de EJA e de Cultura Popular Julieta Balestro(desde 2015), no Presídio Regional de Santa Maria.

Participou como colaboradora do Blog Em Nome do Filho, do Jornal O Diário de Santa Maria, no ano de 2014. No mesmo ano, foi professora Supervisora do PIBID Letras da UFSM.

Durante sua caminhada profissional, sempre manteve-se participando de cursos de formação e eventos educacionais, assim como enviando, publicando, divulgando textos e projetos desenvolvidos em jornais, rádios e canais de televisão da cidade.

Como regente de classe, desenvolveu e continua desenvolvendo diferentes projetos que enfocam temas como a literatura, a escrita, o meio ambiente, a política, os valores, a erva-mate, o idoso, a arte, a nossa cidade, a prevenção ao uso de álcool na adolescência, a educação para o trânsito, o bullying.

Enfatiza sempre o processo de autoria discente, sendo orientadora e organizadora de sete publicações de adolescentes e adultos. Os livros são lançados, anualmente, na Feira do Livro de Santa Maria que têm sido a extensão da sala de aula, pois nela os alunos experimentam experiências literárias e vivências humanas.

A literatura é o suporte para o seu trabalho que tem como alicerce a ênfase no ensino- aprendizagem e na humanização, mostrando que é possível educar em qualquer meio social em que a escola esteja inserida, assim como buscando elevar a autoestima dos alunos, através de um trabalho diferenciado que objetiva uma mudança social através da educação, da leitura e da escrita.

Publicações pessoais

  • Prazer em aprender I– material didático sobre a Reforma Ortográfica, 2010
  • Prazer em aprender II– material didático para anos iniciais, 2011
  • Prazer em aprender III– material didático sobre classes de palavras, 2012
  • Projetos e pesquisas em sala de aula, 2012
  • Artigo Metodologias educomunicativas no Projeto Digo Não ao Álcool, Sim, Senhor! publicado no livro Educomunicação e Diversidade: integrando práticas, organizado por Claudemir Edson Viana, Rosane Rosa e Sátira Pereira Machado, ABPEducom, São Paulo, 2016
  • Orientadora e organizadora de publicações discentes lançadas na Feira do Livro de Santa Maria
  • 2012: Perguntas e respostas de jovens para jovens– Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa
  • 2013: Sonhos de ontem, sonhos de hoje– Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa
  • 2013: Notícias em nome da vida– Colégio Coração de Maria
  • 2014: Um brinde à vida!- Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa
  • 2015: Álcool? Nem pensar!- Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa
  • 2016: Sem amarras– Núcleo de EJA e de Cultura Popular Julieta Balestro
  • 2018: Santa Maria: olhares e memórias– Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa (a ser lançado)

Projetos desenvolvidos, orientados e premiados

  • A interação família- escola no processo de leitura e escrita– 1º lugar na Categoria Ensino Médio no Prêmio Paulo Freire de Talentos em Educação 2013- Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa
  • Reciclagem e Leitura– 1º lugar no Prêmio Concurso cultural “Uma Nova Pedagogia para a Sociedade Futura” 2014 da Fundação Antônio Meneghetti- Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa
  • Digo não ao álcool, sim, senhor!– Ano 1- 1º lugar no Concurso Curto a Vida, Não Curto Álcool 2014- Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa
  • Aprisionados, mas livres para ler e escrever!- 1º lugar na Categoria Formação Jovens e Adultos no Prêmio Paulo Freire Talentos em Educação 2015 e Prêmio Reconhecimento da 8ª Coordenadoria Regional de Educação 2015- Núcleo de EJA e de Cultura Popular Julieta Balestro
  • Digo não ao álcool, sim, senhor!- Ano 1 e 2-  1º lugar na Categoria Ensino Médio no Prêmio Paulo Freire Talentos em Educação 2015 e Prêmio Reconhecimento da 8ª Coordenadoria Regional de Educação 2015- Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa
  • Digo não ao álcool, sim, senhor!– Ano 2-   2º lugar no Concurso Curto a Vida, Não Curto Álcool 2015- Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa
  • O uso das linguagens como elo entre o ensino- aprendizagem e a problemática do bullying– I JAI Jovem UFSM- Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa 2016
  • Feira do Livro de Santa Maria: vivências, histórias de vida e aprendizados literários– 1º lugar na Categoria Ensino Médio no Prêmio Paulo Freire Talentos em Educação 2017- Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa
  • Os jogos didáticos como ferramenta pedagógica para o estudo do município de Santa Maria– (Com os colegas Elisabete Lamberti e Frederico Schirmer) 1º lugar na Categoria Educação de Jovens e Adultos no Prêmio Paulo Freire Talentos em Educação 2017- Núcleo de EJA e de Cultura Popular Julieta Balestro
  • Trafegando pela vida!– 1º lugar no Concurso Curto a Vida, Não Curto Álcool 2017- Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa
  • A produção de um minidicionário para a aprendizagem do repertório léxico e dos saberes linguísticos do ENEM Linguagens– II JAI Jovem UFSM- Escola Estadual de Ensino Médio Cilon Rosa 2017

Projetos que terão continuidade em 2018

  • Concurso Literário Cilon Rosa
  • Feira do Livro de Santa Maria: vivências, histórias de vida e aprendizados literários
  • Refletindo, discutindo e vivenciando política
  • Deputado por um dia- Assembleia Legislativa de Porto Alegre
  • Transitando saberes para um tráfego melhor
  • Digo não ao álcool, sim, senhor!
  • Soletrando

Fontes:

Memórias de João Daudt Filho, Rio de Janeiro, 1949; História do Município de Santa Maria, João Belém, 1933; Maribel da Costa Dal Bem