ESCRITOR HOMENAGEADO

escritor-homenageado

FDLSM_2019_HGZanatta

Humberto Gabbi Zanatta

Humberto Gabbi Zanatta nasceu em 25 de julho de 1948 em Taquaruçu do Sul. Formado em Ciências Jurídicas e Sociais (Direito) e em Comunicação Social (Jornalismo) pela Universidade Federal de Santa Maria, foi professor adjunto, concursado, do Departamento de Ciências Sociais. Especialista em Sociologia do Desenvolvimento pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento (Ibrades) e pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Mestre em Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Santa Maria.

Escritor com mais de 20 livros publicados individualmente ou em antologias de poesia, crônicas e contos. “Quarto Crescente”, poesia, individual; “Tropa de Osso”, poesia, individual; “Em Mãos”, juntamente com César Pereira, Dilan Camargo, José Eduardo Degrazia, Umberto Sudbrack, Silvino Heck e Tarso Genro; “Quarteto in Verso” e “Quarteto in prosa e verso”, juntamente com Prado Veppo, Orlando Fonseca e Vitor Biasoli.

Na literatura infantil são dez títulos, todos em poesia. Destacam-se “A Tartaruga”, ilustração de Elias; “O Fusquinha do Joaquim”, ilustração Miralha; “O Petiço Pipeiro”, “A Caneca da Marreca”, “Dinotchê – O dinossauro brasileiro”, “O Cabrito Agapito” e “Nem que a Vaca Tussa”, todos com ilustrações de Byrata.

 Vencedor, na categoria Contos, do 1º Concurso Literário Felippe d’ Oliveira, de Santa Maria. Foi membro da Academia Santa-Mariense de Letras, ocupando a cadeira número 6, cujo patrono é João Cezimbra Jacques e embro da Estância da Poesia Crioula do Rio Grande do Sul.

Como compositor, foi autor de cerca de uma centena de músicas, vencedoras e premiadas em festivais nativistas do Rio Grande do Sul e Paraná. Algumas se tornaram clássicas como “Tropa de Osso”, vencedora da Linha de Manifestação Rio-Grandense da 9ª Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana; “Minuano”, vencedora e melhor letra da 1ª Tertúlia Musical Nativista de Santa Maria; “América Latina”, vencedora e melhor letra do 1º Cante Terra de Campo Mourão, Paraná; “Cria Enjeitada”, “Lições da Terra” e “Léguas de Solidão”, vencedora e melhor letra da 1ª Coxilha Nativista de Cruz Alta.

Destacam-se ainda: “Não Podemo S’Entregá Pros Home”, mais popular da 12ª Califórnia da Canção Nativa; “Estrela e Chão”, vencedora e melhor letra da Linha de Projeção Folclórica da 1ª Carreta Canção de Passo Fundo; “Pandorga”, da 11ª Califórnia da Canção Nativa; “Safra com Juros”, vencedora e melhor letra da 1ª Semeadura da Canção de Tupanciretã; “Às Devas”, vencedora da 2ª Semeadura da Canção e “Tem Sido Duro o Chão Desta Querência”, melhor letra da 3ª Semeadura da Canção.

Na política, foi  Secretário de Administração e de Cultura, por duas gestões municipais, em Santa Maria.

Criador e editor do Suplemento Literário Lanterna Verde, do jornal A Razão, de Santa Maria, onde foi cronista diário durante quase dez anos e analista politico com a página Quadrantes, nas edições de final-de-semana. Também foi cronista semanal de o Diário de Santa Maria, durante dois anos. Faleceu em 28 de dezembro de 2018.


FDLSM_2019_Professor_Homenageado

FDLSM_2019_PBSantosPedro Brum Santos

Pedro é natural de Tupanciretã e graduado em Letras pela Faculdade Imaculada Conceição – FIC (atual UFN) em 1985. Tem Mestrado (1991) e Doutorado (1996) em Teoria Literária, pela PUCRS, de Porto Alegre. È Pós-Doutor (2007), em Literatura Brasileira, pela USP – São Paulo.

Professor de Literaturas Vernáculas (com ênfase em Literatura Brasileira e Literatura Rio-Grandense) e de Teoria da Literatura (ênfase em Estudos da Narrativa) do Curso de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Santa Maria.

Coordenador do Grupo de Pesquisa Literatura e História e do Núcleo Literaturas, Imaginário, Estética e Cultura, da AUGM (Associação das Universidades do Grupo de Montevidéu).

Consultor CAPES e CNPq para a área de Letras e Linguística. Nas associações nacionais da área de Letras já exerceu as seguintes funções: secretário geral da ANPOLL – Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística; secretário da ABRALIC – Associação Brasileira de Literatura Comparada; presidente da ABRAPLIP – Associação Brasileira de Professores de Literatura Portuguesa.

Foi diretor do Centro de Artes e Letras – CAL/UFSM, de 2010 a 2018. Desde 1990 conta com quase quatro dezenas de publicações, entre livros, capítulos de livros e artigos de caráter acadêmico, algumas das quais com selos de editoras universitárias brasileiras como UFSM, UFMG, UNESP e UNICAMP. Figuram nesse conjunto títulos como Teorias do Romance (Editora da UFSM, 1996), Literatura, história e memória em Baú de ossos (Corpus/UFSM, 2002), Extensão do moderno na narrativa brasileira (Paco Editorial, 2018) e organização de reedições (como participante ou coordenador): Felippe D’Oliveira. Obra completa (Editora da UFSM, 1990 e 2016), Prado Veppo. Obra completa (Editora da UFSM, 2002) e Memórias, de João Daudt Filho (Editora da UFSM, 2003), Cronologia Histórica de Santa Maria e do antigo município de São Martinho – 1787-1930, de Romeu Beltrão, Editora da UFSM, 2013.

Em 2012 foi Patrono da Feira do Livro de Santa Maria, na Feira deste ano assina a reedição da Obra completa de Prado Veppo, pela Editora da UFSM.

Desde 2004 vem se dedicando à ficção. Nesse campo, integra diversos projetos coletivos na elaboração de crônicas, contos e novelas, tendo participado de produção coletiva agraciada, em 2010, com o 2º lugar em crônicas do prêmio Paulo Mendes Campos da União Brasileira de Escritores. É autor de Livro de viagem. Memória. Santa Maria, Editora Pallotti, 2008.

Entre os projetos coletivos, destacam-se os seguintes títulos:

  • A nona assassina. 2007. Contos. Santa Maria: Editora Pallotti
  • Os dez mandamentos. 2008. Novela. Porto Alegre: Movimento
  • O gol iluminado. 2009. Crônicas. Santa Maria: Editora Pallotti
  • Arquimedes. 2010. Novela. Porto Alegre: Movimento
  • Bem-vindos ao inferno. Histórias de amor pelo Internacional. 2011. Crônicas. Santa Maria: Rio das Letras
  • Sussurros da Boca do Monte. Contos. Porto Alegre: AVEC, 2017