domingo, maio 19, 2024
Feira Do Livro 2019TODAS EDIÇÕES

O ENCANTADOR DE LEITORES NA FEIRA

O Livro Livre da noite desta quarta-feira recebeu o encantador de leitores, promotor de leitura e arte, educador e Patrono da 46ª Feira do Livro Maurício Leite. Ele subiu ao palco com sua maleta e contou algumas histórias dos livros que ali trazia.

Após a leitura de algumas obras, Maurício salientou a importância de sua primeira professora, a quem agradeceu por inseri-lo no mundo mágico da leitura e por tê-lo inspirado a ser professor.

Conforme lia seus livros, ele interagia com a plateia e a envolvia em uma mescla com sua trajetória de vida. Maurício relembrou o seu primeiro emprego como professor, ao qual pensou que seria mandado embora. “Eu contava história para os alunos até eles gostarem delas e lerem sozinhos. E eu também gostava muito de cantar, e por isso os alunos aprenderam a cantar em várias línguas”, confidencia Maurício.

Ele relembrou, ainda, da vida no pantanal, na fazenda dos pais. Foi com eles que aprendeu a ler e mais tarde estabeleceu uma relação de amor com o pai através do gosto por gibis.

Maurício contou  que o projeto Mala de Leituras, surgiu quando quis morar em Nova York, a cidade que tanto lhe encantou, mas recebeu a proposta de ir para Maputo, na África, onde morou por dois anos. E desde aí nunca mais parou.

Quando questionado sobre a classificação indicativa em livros, ele garante, “Não acredito em classificação. Acredito que se a leitura é boa, ela é boa para todo mundo”.

Entre o público presente, estava a estudante Thais Moutinho, que ficou encantada com o trabalho de Maurício. “O incentivo ao conhecimento é a base de tudo, e o trabalho dele, da maneira como ele faz, contagia quem está por perto” frisa Thais.

Por fim, Mauricio ainda ressaltou a falta de investimento e interesse em educação e incentivo a leitura. E o quanto é importante não esperar que os outros façam, mas começar por nós mesmos, já que pequenos gestos em relação a leitura podem mudar vidas e uma sociedade inteira.  “Gosto de ir onde sou útil, onde precisam de mim. A leitura é o maior tesouro que se pode dar para alguém, é o maior ensinamento que se pode transmitir”, alerta o Patrono.

Mauricio Noite

Texto elaborado pela acadêmica de Jornalismo/UFN Mariama Granez

Foto da Acadêmica de Jornalismo Laura Gomes /LABFEM-UFN

Professor responsável: Jornalista Bebeto Badke (MTb 5498)