domingo, julho 21, 2024
Feira do Livro 2021TODAS EDIÇÕES

Sarau dxs Atrevidxs reúne escritores para lerem e compartilharem obras no Theatro Treze de Maio

Um encontro poético marcou a segunda-feira da última semana da Feira do Livro de Santa Maria. O Sarau dxs Atrevidxs teve sua mediação realizada pela escritora Karina Maia Dick, que já iniciou sua fala através da poesia. A edição da Feira é mais um momento da história de uma reunião que iniciou em 2014, segundo a mediadora, com a finalidade de reunir pessoas apaixonadas por poesia e literatura e que sentiam a necessidade de compartilhar suas escritas, em um momento de escuta e comunhão em torno da arte da palavra.

O sarau, que reuniu 14 pessoas no Theatro Treze de Maio, contou com a presença do professor homenageado desta edição, o escritor Lucas Visentini, que abriu as leituras com uma crônica presente no seu segundo livro. Em seguida, foi a vez de Karina declamar sua poesia que fala sobre perseverar. “Hoje é um momento histórico, de estarmos reunidos com livros na praça novamente, depois de tudo que passamos”, afirmou.

A professora Maria Rita Py Dutra, Patrona da Feira do Livro Infantil de Santa Maria, em 2005, declamou “O Retrato”, de Cecília Meireles. “É um prazer, em tempos tão escabrosos, pensarmos poesia. É um refrigério”, enalteceu ao anteceder sua recitação.

Emily Dickinson, reconhecida poetisa estadunidense, foi a escolha de Jonathas Moreira para proferir um poema. O artista visual, frequentador do sarau, definiu a escritora como a sua favorita. Na sequência, foi a vez de Haydée S. Hostin Lima, umas das fundadoras da Casa do Poeta de Santa Maria, dar voz aos seus poemas no encontro. O público foi contemplado com dois poemas, um inédito e outro premiado pela Coletânea Poesia e Movimento.

A pandemia foi impulsionadora da criação do ator Jeferson Ilha, que realizou a leitura de seu primeiro poema, escrito em fevereiro de 2020, um mês antes de pararmos com as atividades presenciais. Luís Augusto Ebling Farinatti, professor do departamento de História da UFSM, também participou do encontro e proferiu parágrafos iniciais de dois de seus contos.

O sarau foi encerrado com a leitura de um trecho da obra “Auto-engano”, do sociólogo Eduardo Giannetti. Karina destacou que se sentiu contemplada ao ler esse texto que fala sobre a perseverança de quem acredita na palavra e na poesia.

A Feira do Livro ocorre até 16 de outubro, com programação híbrida na Praça Saldanha Marinho, no Theatro Treze de Maio e nas redes sociais da Feira.

 

Texto: Nathália Arantes – acadêmica de jornalismo da UFN

Jornalista responsável: Liciane Brun – MTB 16.246