BONECA DE PANO TAMBÉM TEM MÃE

O domingo cinza e chuvoso que finaliza mais uma edição de Feira do Livro em Santa Maria teve um belo público e um colorido especial no espaço infantil. A Cia Retalhos de Teatro apresentou uma adaptação do livro de Ziraldo: Bonequinha de Pano, uma peça em dois atos para uma só atriz que contou as aventuras de Pitucha, uma boneca de pano que vive no sótão da casa da vovó. A bonequinha narra suas histórias com Leninha, sua mãe-menina.

Ela relembra o carinho da dona, as peripécias das crianças, o primeiro amor da menina e a saudade que sente daquele tempo tão feliz. Pitucha ainda busca respostas como, para onde vão as bonecas quando as meninas crescem? Qual o tempo de duração de uma boneca?Ela  lembra também que nunca devemos deixar a criança morrer de dentro de nós.

O público interagiu bastante na encenação. Os pais Claudia e Ezequiel Romero, trouxeram a filha Nadiele para aproveitar o dia na feira. A mamãe Claudia acredita na importância da leitura desde a infância e que a mistura com o teatro, incentiva e desperta a criatividade da criança. Já a pequena Nadiele não desgrudou os olhos da peça, interagiu muito com a bonequinha de pano e ainda quis levá-la pra casa.

 Bonequinha

As crianças são as mães das bonecas.(Foto: Thayane Rodrigues/LABFEM-UNIFRA)

Texto elaborado pelo acadêmico Mateus Ferreira / Jornalismo – UNIFRA

Prof. responsável: Jornalista Bebeto Badke (MTB 5498)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *