O CIRCO DO MUNDINHO FELIZ ENCANTA GERAÇÕES NO THEATRO TREZE DE MAIO

Desde que se popularizou na Grécia, há milhares de anos, o teatro vem sendo uma forma de arte que desconhece as fronteiras entre diferentes culturas e gerações. Na tarde desse domingo, 1º de maio, a peça “O Circo do Mundinho Feliz”, apresentada pelo grupo Teatro Por Que Não?, comprovou isso ao lotar o Theatro Treze de Maio com um público de diferentes idades.

A dramaturgia, focada no valor das verdadeiras amizades, acompanha o palhaço Mundinho, o membro mais dedicado do Circo Mofado, em sua busca por um lugar no espetáculo. A obra, com texto de Felipe Martinez e direção compartilhada de Aline Ribeiro, arrancou risadas do público sem deixar de lado uma importante mensagem sobre as relações interpessoais na vida profissional.

Fernanda levou o filho Davi para assistir ao espetáculo

A secretária Fernanda, que assistiu à peça ao lado do filho Davi, de apenas três anos, destacou os valores transmitidos pelo grupo: “Nós gostamos muito do recado que a peça transmitiu, de que não adianta apenas trabalhar, também é preciso descansar e aproveitar a vida”.

Para Aline Ribeiro, que além de ser uma das diretoras da peça, também é cofundadora do grupo Teatro Por Que Não? a apresentação foi especial: “É muito gratificante, em um espetáculo infantil, ver o público e saber que os pais estão incentivando os seus filhos a virem até o teatro”. Para concluir, ela destacou a importância da Feira do Livro na promoção de atividades culturais como essa: “É um momento em que a literatura, o teatro e a música promovem um encontro de artes que é muito legal.”

Assessoria de Imprensa: acadêmicos de Jornalismo da Universidade Franciscana
Texto e fotos: Patrício Freitas
Professor responsável: Jornalista Bebeto Badke

Jornalista responsável: Letícia Sarturi (MTb 16.365) – Feira do Livro de Santa Maria