UMA TRAGÉDIA FAMILIAR EM PALAVRAS

Família e dramas registrados em palavras. Um dos lançamentos desta segunda, 7 de maio, foi Roupas Sujas, de Leonardo Brasiliense. A história é sobre um drama vivido por uma família que perde a figura materna e não consegue se reestruturar. A narrativa que ocorre nos anos 70 em uma colônia rural do sul do Brasil, é uma prosa que explora a brutalidade das relações humanas e sua persistência no tempo.

Para o autor, a principal proposta deixada do livro é a reflexão sobre vínculos familiares: “As pessoas precisam ter alguma coisa além do amor e do respeito para haver uma convivência que seja harmônica e que consiga ultrapassar obstáculos”. Ele conta que buscou inspiração em experiências vividas por familiares e amigos,  mas que o ponta pé inicial para o livro foi uma briga de vizinhos ocorrida na família de sua esposa. Além disso, ele fez uma pesquisa de costumes locais e da época, como filmes que passavam nos anos 70, por exemplo.

O também escritor Athos Miralha da Cunha,  já leu o livro e considera que tem uma narrativa muito interessante com notas de rodapé e vários narradores. Além disso, ele revela que a obra de Brasiliense lhe causou um sentimento de silêncio e reflexão sobre o assunto. Roupas Sujas é o décimo livro de ficção do autor gaúcho, que já recebeu um Prêmio Jabuti – com Adeus Contos de Fadas, uma das maiores distinções da literatura brasileira.


Texto elaborado pela acadêmica Flora Quinhones Jornalismo UFN – Universidade Franciscana
Foto: Felipe Cardias / Labfem-UFN
Professor responsável: Jornalista Bebeto Badke (MTb 5498)