quinta-feira, maio 30, 2024
Feira Do Livro 2017TODAS EDIÇÕES

PAPO DE JORNALISTAS NA PRAÇA

O futuro do jornalismo, seus conceitos, particularidades e um pouco da experiência de dois grandes nomes da reportagem foram discutidos da noite desta quarta-feira, durante o Livro Livre, na Praça Saldanha Marinho. O convidado, jornalista Moisés Mendes e o patrono da Feira do Livro, Marcelo Canellas, participaram de um bate-papo mediado pelo também jornalista Claudemir Pereira. O público, atento, participou com questionamentos aos jornalistas.

Uma das questões levantadas pela plateia aos profissionais foi a respeito dos conceitos de imparcialidade e neutralidade dentro da rotina jornalística. Marcelo Canellas defendeu que não há como fazer jornalismo sendo imparcial: “Conceitos  de imparcialidade não servem para o jornalismo. É impossível fazer jornalismo de qualidade sendo imparcial e neutro. Se estou falando do lado mais fraco, vou me colocar explícita e solidariamente ao seu lado”.

Perguntado sobre jornalismo independente e sobre como deverá ser o jornalismo do futuro, Moisés Mendes opinou: “Me parece que pode acontecer um aumento da pluralidade. Quem for produzir jornalismo nas próximas gerações dificilmente estará nos grandes grupos”.  O jornalista também foi questionado a respeito de sua saída de Zero Hora, em março do ano passado:“Eu decidi sair a partir do momento em que me tiraram da edição dominical”. Mesmo após algumas tentativas do grupo trazê-lo de volta, Moisés preferiu não recuar.

Um dos momentos mais marcantes da conversa foi quando Canellas contou, após ser perguntado, sobre sua decisão de não escrever mais para o jornal Diário de Santa Maria, sendo solidário ao chargista Elias Ramires Monteiro. A surpresa veio da plateia, quando Elias levantou-se para se pronunciar, pela primeira vez em público, sobre o que aconteceu. “Foi uma tomada de decisão altamente solidária”, revelou.

Ao final do bate-papo, Moisés Mendes recebeu os leitores e autografou seu livro “Todos Querem Ser Mujica”, coletânea de crônicas publicadas em Zero Hora de 2014 a 2016.

Só feras na praça: Claudemir, Canellas e Moisés Mendes. (Foto: Andressa Rodrigues/LABFEM-UNIFRA)
Só feras na praça: Claudemir, Canellas e Moisés Mendes. (Foto: Andressa Rodrigues/LABFEM-UNIFRA)

Cobertura especial: Jornalista Liciane Brun/ Veleiro Conteúdo Criativo
liciane@veleiroconteudo.com