quarta-feira, maio 22, 2024
Feira Do Livro 2019TODAS EDIÇÕES

COMEÇA A FEIRA DO LIVRO 2019

Em função da forte chuva que caiu a tarde de sexta-feira, 26 de abril, a solenidade de abertura da 46ª edição da Feira do Livro foi realizada na manhã deste sábado, 27 de abril, no palco do Theatro Treze de Maio, e contou com a presença dos representantes políticos da cidade, bem como dos familiares do homenageado, o patrono e o professor homenageado.

Para secretária de cultura, esporte e lazer, Marta Zanella, durante os 16 dias de duração da Feira, a cidade oferece um lugar para que a população possa se encontrar e se redescobrir. Ela também afirma que a atividade cultural é fundamental para a formação de jovens leitores, conhecimento, e promoção da cultura.

Marta também destacou que vive-se em uma época onde muito se compra livros, mas pouco se lê. “Um mundo com livros não é a mesma coisa que um mundo com leitores, por isso precisamos fomentar a prática da leitura. Quem lê muito adquire a capacidade de falar sobre tudo, e também conhecer um pouco sobre todas as coisas. É um hábito fundamental de ser incentivado, já que vivemos em uma época onde os smartphones tomaram conta de tudo”, destaca.

Também participou da cerimônia de abertura o prefeito da cidade, Jorge Pozzobom, que destacou  sua primeira Feira do Livro como prefeito, que também foi a primeira que recebeu a participação de Maurício Leite, o homem da mala azul, e patrono desta edição da Feira.

“Eu lembro que tinha tanto A ser discutido naquele início de ano, verbas, melhorias na infraestrutura, e em meio à tudo isso eu ainda precisava pensar no que dizer na cerimônia de abertura. Foi então que eu decidi falar sobre o meu amor por esta cidade, esta que sempre acolheu tão bem aos seus visitantes, tanto que vejam só, conquistou o nosso patrono”, destacou Jorge Pozzobom.

O prefeito também ressaltou a conquista desta edição da Feira do Livro, considerada uma das maiores já feitas, com 40 bancas, 16 prêmios jabutis em sua programação, e um Bloblô. Jorge também aproveitou a ocasião para homenagear Humberto Zanatta. “Existe um ditado que diz que um homem para ser feliz precisa plantar uma árvore, ter um filho, e com a ajuda do Zanatta eu conquistei a última exigência desse ditado, que era escrever um livro. Bem, eu não escrevi o livro todo, mas com a sua ajuda, escrevi o prefácio do livro Por quê Santa Maria?”, destacou.

Ao final da solenidade, Pozzobom e a secretária Marta Zanella entregaram o Diploma  ao Patrono, Professor Homenageado e familiares  do escritor Humberto Gabbi Zanatta..

IMG_6488

Texto elaborado pela acadêmica de Jornalismo/UFN Thayane Rodrigues

Foto: Acadêmico de Jornalismo Patrício Freitas

Professor responsável: Jornalista Bebeto Badke (MTb 5498)