domingo, maio 19, 2024
Feira do Livro 2021TODAS EDIÇÕES

Segunda noite de Livro Livre recebe a pluralidade musical de Tiago Ferraz

O Theatro Treze de Maio, a “casa” do Livro Livre durante a 48ª Feira do Livro de Santa Maria, recebeu nesta segunda noite a apresentação do músico e compositor Tiago Ferraz.
Se a pluralidade artística tem sido regra na programação da edição de 2021 da celebração literária santa-mariense, Ferraz pode ser considerado a representação física dessa pluralidade. O artista explora diversos ritmos musicais em suas criações e apresentações, passando por milonga, rock, folk, funk e samba-rock.

No palco do teatro, Tiago Ferraz apresentou músicas do seu primeiro disco, “Famoso Quem?”, de 2017. A sonoridade de “A Linda Canção do Sábio Sabiá”, álbum lançado em agosto deste ano, também fez parte do repertório musical assistido pelo público no Theatro Treze de Maio e pela transmissão online nas redes da feira. “As canções são baseadas nas minhas histórias de vida, nas minhas reflexões sobre a vida, com pessoas que fazem parte da minha história.
Amigos músicos e poetas, estradeiros e brigadeiros, verdadeiros discípulos da arte, eles são a essência desses trabalhos lançados até agora.Meu compromisso enquanto artista é levar a reflexão através da música. Questionar e tocar as pessoas que permitem esse movimento”, fala sobre a nova produção.

Além de canções próprias, quem acompanhou a apresentação pôde conferir versões pessoais que o artista criou para clássicos nacionais. De Zé Ramalho, com “Chão de Giz”, passando por “Lado A Lado B” de O Rappa e “Carinhoso” de Pixinguinha, Ferraz animou o Livro Livre com “muita reflexão e groove”, em suas palavras.

Os quase 30 anos de carreira do músico refletiram na qualidade musical desfrutada por quem acompanhou sua performance na noite deste sábado. As letras, que carregam em si os sentimentos de amor, respeito e liberdade, mesclam com os timbres eletrônicos e orgânicos da produção que cria uma sonoridade própria. Além de compositor e intérprete, Tiago Ferraz é arranjador e orquestrador, atuando também como produtor na Válvula de Escape Produções Artísticas e como músico com o grupo Rock de Galpão. Ferraz ganhou visibilidade musical ainda na década de 1990, com a banda Estado das Coisas.

Após a apresentação, Tiago nos falou sobre literatura, pandemia e diversidade musical. “Uso a literatura como ferramenta crucial para auxiliar o meu processo criativo. Tenho como um forte aliado o ” dicionário analógico da língua portuguesa” de Francisco Ferreira dos Santos Azevedo, presente que ganhei de um grande amigo com o intuito de provocar ainda mais o meu espírito criativo neste lindo processo de compor as situações do cotidiano e das reflexões que são características nas minhas letras”, conta.

Os livros não fazem parte apenas de seu método de produção. Em seus álbuns é possível encontrar composições realizadas com escritores. “Nos meus discos, também existem parcerias com amigos poetas, poesias que me identifico de uma maneira tão verdadeira, que tenho apenas a preocupação de vestir a melodia dos poemas, proporcionar o arranjo e transformá-los em canções. São duas situações bem distintas, que completam a minha pesquisa e de certa forma me completam como artista”, explica.

Questionado sobre a cultura durante a pandemia, Ferraz foi enfático. “Vivemos um momento caótico em função da pandemia. A sanidade mental está em jogo. As pessoas que conseguiram mergulhar pra dentro, que conseguiram questionar o que realmente estamos fazendo neste plano, essas, conseguem entender a importância de movimentos culturais.
Estamos em transformação constante, a era digital virou realidade e deve ser tratada como uma ferramenta extremamente necessária para fortalecer e consolidar eventos presencias de encontros artísticos. A Feira do Livro de Santa Maria, entendeu esse movimento, usou a rede, proporcionou de maneira híbrida ( virtual e presencial) o conteúdo por ela proposto. Fico feliz e agradecido por poder colaborar com a minha arte”.

O novo videoclipe, ‘A Linda Canção do Sábio Sabiá’ já está disponível em seu canal do YouTube.

A Feira do Livro ocorre até 16 de outubro, com programação híbrida na Praça Saldanha Marinho, no Theatro Treze de Maio e nas redes sociais da Feira. Na noite de 3 de outubro o Livro Livre traz um bate-papo com o romancista José Eduardo Agualusa. O público poderá acompanhar o diálogo com o escritor pela transmissão nas redes sociais da Feira do Livro de Santa Maria.

 

Texto: Nathália Arantes – acadêmica de jornalismo da UFN

Jornalista responsável: Liciane Brun – MTB 16.246