segunda-feira, maio 20, 2024
Feira Do Livro 2022TODAS EDIÇÕES

A PAIXÃO PELA ESCRITA REÚNE TRÊS AUTORES NO LIVRO E NA PRAÇA

Na tarde de sábado, dia 7 de maio, a Patronesse da Feira do Livro, Nikelen Witter, e os escritores  André  Cordenonsi e Enéias Tavares estiveram na Praça  para o lançamento do livro “Guanabara Real – o Covil do Demônio”, nesta 49ª edição.

Para Cordenonsi, as inspirações e os processos criativos para escrita do livro foram através de muitas pesquisas sobre como era o Brasil na virada do século XIX, o folclore nacional e as mitologias brasileiras: “Nós buscamos trabalhar com personagens marginalizados. Temos um ex-escravo, uma ex-menina de rua e um indígena. Então esses personagens atuam ao lado da polícia, mas a margem da polícia”. Ele adianta que buscaram  trabalhar com esses personagens marginalizados e a própria cultura do folclore, misturando com o steampunk, que é a parte da ficção científica, com a investigação sobrenatural. “Então o livro é parte investigação criminal, parte sobrenatural e parte ficção científica”, resume Cordenonsi, um dos  autores da obra a seis mãos.

Nikelen conta que já havia trabalhado steampunk e que o editor lançou a provocação para os três escritores trabalharem juntos, visto que todos são de Santa Maria e essa união poderia trazer muitos frutos. “Começamos a trabalhar essa história através dos nossos gostos e referências. Conosco funciona de uma maneira bem simples, porque conseguimos viajar no brainstorm de cada um e nós respeitamos muito o trabalho um do outro. Nós escrevemos de maneira independente, depois lemos e fizemos as alterações, no final o editor só retira o necessário”, comenta a Patronesse.

Cordenonsi e Nikelen, revelam as expectativas para o futuro e possíveis sequências do livro. “Estamos pensando em criar série de livros de cada personagem de maneira específica. Contando todo seu feedback e como chegaram ao ponto de partida do livro”, explica Cordenonsi.  Nikelen, conclui que não se imagina fazendo outra coisa que não seja a escrita: “Tenho cinco projetos de livros esperando o momento de entrar, dois eu estou escrevendo neste momento. Estou finalizando um de contos que tem data de entrega para setembro, entre outras antologias. Há 10 anos, eu não imaginava que estaria aqui, então não sei onde vou estar daqui a 10 anos, mas com certeza estarei escrevendo, porque escrever para mim é uma definição, e eu sou essa pessoa que escreve”.

Assessoria de Imprensa: acadêmicos de Jornalismo da Universidade Franciscana
Texto elaborado pelo acadêmico: Rubens Miola Filho
Professor responsável: Jornalista Bebeto Badke (MTb 5498)
Fotos: Fernanda Menezes (LabFem/UFN)

Foto de Capa: Ronald Mendes
Jornalista responsável: Letícia Sarturi (MTb 16.365) – Feira do Livro de Santa Maria