quarta-feira, maio 22, 2024
Feira do Livro 2023TODAS EDIÇÕES

OCUPAÇÃO DA NOVA SANTA MARTA É TEMA DE DOCUMENTÁRIO NO LIVRO LIVRE

O Livro Livre da noite de hoje (4) foi destinado a contar a história de como aconteceu a ocupação da Nova Santa Marta, em 07 de dezembro de 1991. Produzido pela TV OVO e com direção de Paulo Tavares, Cidade de Lona é o primeiro episódio da série documental que aborda os 30 anos de uma das maiores ocupações urbanas da América Latina. 

O público do Theatro Treze de Maio conferiu o documentário que é conduzido por Bruno Martins, filho de uma das lideranças da ocupação. Ao completar 30 anos, no mesmo ano que a comunidade, o jovem procura organizar e conhecer as histórias e as memórias do Bairro Nova Santa Marta e de suas pessoas.

A palavra principal que eu tenho, depois de tanto trabalho, é gratidão. Contar essa história é como contar a minha própria história. Eu me senti muito realizado em poder participar. Falar da Nova Santa Marta, da minha casa, de onde eu nasci e me criei é contar a minha história que eu tenho muito orgulho. Esse documentário se tornou um registro histórico que deve ser passado em nossas escolas. As pessoas têm que entender e conhecer essa história”, comenta Bruno.

A produção, que faz parte do Projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade 2022 e tem financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria (LIC/SM),  é o primeiro ponto da história contada a partir de memórias e ótica comunitária, afirma Paulo.

“Quando a comunidade completou 30 anos, o pessoal nos chamou nos perguntando se a gente não queria fazer um documentário sobre a história da Nova Santa Marta. A gente já tinha essa intenção e assumimos esse compromisso. A gente conseguiu aprovar o projeto e conseguimos fazer o primeiro episódio da série documental Os próximos episódios a serem realizados será o Cidade de Madeira e depois o Cidade de Concreto. Os três  são a metáfora que significam os três períodos da comunidade. O início com as lonas, o desenvolvimento com as casas de madeira e agora as moradias em concreto, que representam quase 100% da comunidade”, revela o diretor.

Após a exibição, Paulo, Bruno e Leonel Pacheco, líder comunitário e personagem do documentário, conversaram sobre a produção e responderam perguntas do público. 

“Pra mim, todo dia é uma conquista. A Nova Santa Marta é uma extensão da minha casa. Para as pessoas que hoje estão vendo pela primeira vez a nossa história, uma das coisas mais importante é aprender a viver com as dificuldades e ser amigo das pessoas na hora mais difícil. Eu fui uma das pessoas que fui pra lá [para a ocupação] para resolver só o meu problema habitacional. Com o decorrer do tempo eu fui entendendo que tinham muitas outras coisas, que a gente precisava de mais coisas. Nós somos, até hoje, atacados com vários preconceitos. As pessoas, inclusive as instituições públicas, tentam nos dizer que nós somos a parte mais pobre da cidade sendo que lá, nós fomos atrás do saneamento, da infraestrutura, da saúde, do transporte. Tudo isso foi a comunidade”, lembra Leonel.

O documentário conta com recursos de acessibilidade, com tradução em libras, legendas em português, inglês e espanhol. Os próximos episódios da série deverão ser produzidos nos próximos anos.

Na sexta-feira (5), o  Livro Livre segue com a participação da cantora e escritora, Clarissa Ferreira. Os ingressos gratuitos estão disponíveis para retirada na bilheteria do Theatro Treze de Maio.

Foto: Ronald Mendes

Texto: Nathália Arantes – acadêmica de jornalismo da UFN

Jornalista responsável: Letícia Sarturi (MTB 16.365) – BAH! Comunicação Criativa