Abertura da 48ª Feira do Livro de Santa Maria anuncia: Tem Livro na Praça

O Theatro Treze de Maio respirou reencontros na tarde desta sexta-feira. Instantes antes da abertura da 48ª Feira do Livro de Santa Maria era possível observar o sentimento de alegria estampado na face dos que estavam presentes. Seguindo os protocolos de segurança sanitária, diante da pandemia de Covid-19, os convidados, mesmo utilizando máscaras, não deixaram de sorrir com o olhar perante o reencontro com a Feira do Livro de Santa Maria e com todos que acreditam e impulsionam a cultura local.
Quando a luz geral do teatro se apagou e a iluminação direta no palco acendeu, todos silenciaram no aguardo do anúncio mais esperado: tem livro na praça!

Abertura da Feira do Livro 2021 - Foto: Ronald Mendes
Abertura da Feira do Livro 2021 – Foto: Ronald Mendes

Em seguida ao anúncio, foi reproduzido um vídeo de apresentação da 48ª Feira do Livro de Santa Maria, que iniciou com o Prefeito Jorge Pozzobom celebrando o início da edição e reconhecendo a trajetória de Guido Cechella Isaia, Patrono da 47ª Feira do Livro de Santa Maria, falecido no dia 21 de setembro. O cartaz da feira, releitura do utilizado na edição de 1985, também foi apresentado no vídeo. O chargista Elias Ramires Monteiro, ilustrador da arte que comunica a presença dos livros na praça através de seu símbolo maior, o chafariz, destacou que o cartaz está sobrevivendo e resistindo com uma nova roupagem.

A Secretária de Cultura de Santa Maria, Rose Carneiro, iniciou sua fala citando um trecho do livro Torto Arado, de Itamar Vieira Júnior, destacando a importância do movimento diante aos desafios de realizar a feira de 2020, em meio às incertezas da pandemia.

Durante a solenidade de abertura, foi apresentado um vídeo em homenagem a Guido Cechella Isaia, o curioso, nas palavras de Carlos Omar Vilela Gomes, autor do texto da homenagem. Incentivador da cultura e memória da cidade, Guido viabilizou a produção de diversos livros durante sua trajetória de eterno curioso.

Elizabeth Veleda, filha da professora Neiza Leite Veleda, Homenageada Póstuma, expressou as lembranças da convivência com sua mãe, marcada pela presença das palavras. A homenageada é detentora da cadeira número 23 da Academia Santa-mariense de Letras (ASL) e foi professora no curso de Letras da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) entre 1963 e 1986.

Abertura da Feira do Livro 2021 - Foto: Ronald Mendes
Abertura da Feira do Livro 2021 – Foto: Ronald Mendes

Lucas Visentini, Professor Homenageado, resumiu o dia em duas palavras: gratidão e alegria. “Gratidão pelas pessoas e instituições que tornaram seus sonhos possíveis na área da literatura e da cultura, e alegria pelo reconhecimento do trabalho realizado como docente, pesquisador e escritor”, nas palavras do homenageado. Visentini é professor da Rede Municipal de Ensino de Santa Maria, escritor, pesquisador e editor.

O Patrono da 48ª Feira do Livro de Santa Maria, Leonardo Brasiliense, relembrou a história das feiras de livros com suas criações no século XVI, que facilitavam o acesso aos livros. Brasieliense refletiu o papel dos livros na atualidade, onde a tecnologia e o uso constante dos smartphones acaba nos colocando em bolhas de contatos e informações, diferente da relação com os livros, que nos permitem conhecer outras realidades. Médico formado pela UFSM e funcionário da Receita Federal, o Patrono da Feira do Livro 2021 tem uma vasta publicação de livros e prêmios literários.

A 48ª Feira do Livro de Santa Maria reflete o desejo dos santa-marienses após o hiato do último ano: ver a cultura e os livros de volta à Praça Saldanha Marinho.

A Feira do Livro ocorre até 16 de outubro, com programação híbrida na Praça Saldanha Marinho, no Theatro Treze de Maio e nas redes sociais da Feira.

 

Texto: Nathália Arantes – acadêmica de jornalismo da UFN

Jornalista responsável: Liciane Brun – MTB 16.246