ESPIRITUALIDADE PRESENTE NA PRAÇA

Os livros de espiritualidade ocupam as barracas da Feira do Livro, e atendem a demanda do público que busca neles os caminhos para o entendimento e conexão com algo muito maior que si próprios. Nem sempre há conexão com  religião, embora esta  seja ligada à espiritualidade.

É o que explica João Francisco, vendedor da livraria Lar de Joaquina, especializada em  livros espíritas: “O espiritismo não muda ninguém, ele só mostra o caminho, só vou me salvar se praticar o que Jesus ensinou”, alerta  Francisco. Um dos livros mais vendidos segundo ele é o Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, o criador da doutrina espírita, pois é o inicio de tudo, o qual é necessário ler para entender todo o resto.  Ressalta  também que o que há em comum no espiritismo e em outras religiões é a crença na vida após a morte, que é necessário trabalhar o lado espiritual para a reencarnação pois a vida continua e é preciso reformar-se, mudar os hábitos e conceitos.

“Eu acredito na espiritualidade, que exista um Deus único”, afirma Luis Pacheco também vendedor. Diferente de João Francisco, ele não trabalha somente com livros espíritas, mas também com livros budistas, xamanistas e da religião de umbanda. Pacheco acha importante as pessoas procurarem desenvolver a espiritualidade, pois acredita que será difícil esta pessoa se tornar alguém com maldade.

A estudante Alessandra Bordin, procura em suas leituras algo que lhe abra a mente, livros que misturam a ciência e religião são os que mais lhe interessam, pois acha importante não se prender a  uma religião só.

lar joaquim (1)

Texto elaborado pela acadêmica Ariadne Marin/ Jornalismo UFN – Universidade Franciscana

Foto: Eduardo Camponogara

Professor responsável:  jornalista Bebeto Badke