LIVROS SÃO UMA BOA OPÇÃO PARA AS MÃES

Quando éramos crianças, ouvíamos sempre as melhores histórias antes de dormir ao lado delas. Agora, nada mais justo do que retribuirmos o favor oferecendo uma lista com dicas dos melhores presentes que podemos dar para as nossas mães: livros!

Na banca da editora Ana Terra, há opções para as mães que gostam de saber mais sobre a história das mulheres no Brasil. A obra da vez é Feminismo e Consciência de Classe no Brasil, da autora Mirla Cinse. O resultado é uma obra vibrante, que aponta os desafios da construção do sujeito revolucionário, individual e coletivo e pode ser adquirido por R$ 45. Uma segunda opção na mesma margem de conhecimento, é a autora Viola Davis com sua obra Mulheres, Cultura e Política, apresenta um balanço de sua luta por uma mudança social progressista, por R$ 30.

Na Cesma, a opção é a autora gaúcha, Martha Medeiros com o livro Quem Diria Que Viver Ia Dar Nisso? uma espécie de diário poético (ou seria profético?), com suas crônicas que misturam memórias e histórias – as reais e as ficcionais. O preço é R$39.

Para as mamães amantes dos anos 70 que gostariam de relembrar momentos pelo ícone do rock Rita Lee, a opção é a autobiografia da cantora, por R$ 44.

Na livraria Athena, duas sugestões de leitura: a primeira opção é a Lucinda Rilei, com O Segredo de Olinda, a autora tem mais de 12 milhões de livros vendidos. A obra é focada em duas décadas e o foco principal é quanto o amor pode suportar e como a verdade pode abalar uma relação, sendo essa autora uma das mais procuradas durante a Feira. Custa  R$ 47.

A segunda sugestão é a obra O Que o Sol Faz Com as Flores, da Rupi Kaur que segue uma linha focada na personalidade da mulher, também é uma coletânea de poemas arrebatadores sobre crescimento e cura. Expatriação e o amadurecimento até encontrar um lar dentro de você. Custa R$ 32.

No sebo Calle Corrientes, o livro O Melhor de Mário Quintana, se trata de uma antologia, uma seleção do poeta alegretense, e custa R$ 42.


Texto elaborado pela acadêmica Gabriela Gabbi / Jornalismo UFN – Universidade Franciscana
Fotos: Mariana Olhaberriet/ Labfem-UFN
Professor responsável: jornalista Bebeto Badke (MTb 5498)