domingo, maio 19, 2024
Feira do Livro 2021TODAS EDIÇÕES

Projeto ‘Leituras Compartilhadas’ aproxima crianças e artistas através dos livros em 45 escolas

A 48ª Feira do Livro de Santa Maria contou com o retorno dos livros à Praça Saldanha Marinho e apostou também em uma nova forma: a descentralização dos eventos que integraram a programação. O projeto ‘Leituras Compartilhadas’ levou a Feira para 45 escolas de Santa Maria, as quais receberam cerca de 16 artistas que realizaram leituras para os alunos de séries iniciais.

Denise Copetti, produtora da Feira, contou que o projeto surgiu com a intenção de aproximar as crianças da programação do evento. “Pensando em não aglomerar, a gente propôs convidar atores e atrizes para irem até as escolas e fazerem uma leitura. Com eles fizemos uma formação junto ao Maurício Leite (idealizador do projeto Malas de leituras), onde ele falou da sua experiência, sobre a importância de promover a leitura e de como ele trabalha. Cada um foi selecionando os livros que iriam utilizar enquanto era feito o contato com 45 escolas do município e do estado, apresentando a ação”‘, relata.

A atriz Juliet Castaldello participou da ação em três escolas da cidade: João Belém, Marieta D’Ambrosio E Augusto Ruschi e nos relatou como foi sua experincia. “Eu já trabalhei em várias oportunidades como contadora de história, onde eu tenho um projeto dentro do ‘Teatro Porque Não’. Várias reconheceram os livros que eu tinha levado, aconteciam algumas identificações”, comenta. A atriz também relembrou o período de pandemia, onde sentiu falta dos projetos que já desenvolvia nas escolas. “Não deixa de ser um retorno, de poder ir às escolas, mesmo que seja individualmente. É muito bom contar essas histórias olhando para as crianças, essa comunicação direta é muito importante, para eles e para nós artistas”, acrescentou.

A iniciativa recebeu um retorno positivo por parte das escolas que manifestaram o desejo de mais ações como o ‘Leituras Compartilhadas’. “As escolas nos receberam muito bem, as professoras, as diretoras. Se mostraram muito abertas a projetos como esse, para mim foi uma experiência maravilhosa, voltar para as escolas num projeto e evento tão bacanas, ainda mais dentro da feira do livro. Vida longa à feira. Vida longa a projetos como esse”, concluiu Juliet.

Após 16 dias de livros, encontros e diversidade artística, a Feira do Livro de Santa Maria encerrou sua edição do ano de 2021. Além do projeto ‘Leituras Compartilhadas’, o evento teve outras realizações descentralizadas com o intuito de alcançar mais pessoas através da literatura.

 

Texto: Nathália Arantes – acadêmica de jornalismo da UFN
Jornalista responsável: Liciane Brun – MTB 16.246