quinta-feira, maio 30, 2024
Feira do Livro 2023TODAS EDIÇÕES

SONORIDADE DE RITA LEE É CELEBRADA NA FEIRA

 “Longe de qualquer problema, perto de um final feliz”, e foi assim que Rita Lee fez muitos brasileiros felizes. Nesta terça-feira (09), o país foi comunicado da partida da rainha do rock nacional, uma perda irreparável para a cultura do Brasil.  

Rita Lee morreu aos 75 anos, uma das maiores cantoras e compositoras da história do Brasil. Mas Santa Maria fez parte da sua trajetória, o coração do Rio Grande contemplou, pela segunda vez, a presença da cantora em 1978. E o registro desse momento é relatado na obra Rita Lee & Tutti Frutti, de Gérson Werlang, pela Memorabilia Books. 

A obra foi lançada na semana passada na 50ª Feira do Livro de Santa Maria, contendo fotos históricas dessa passagem pela cidade. Márcio Grings, editor da editora Memorabilia, destaca a importância de conhecer um pouco sobre o fenômeno que foi Rita Lee na história da música. 

“Ela é uma mulher transgressora, ela é um ícone feminino do rock brasileiro e da América Latina. Não existe outra Rita Lee. Estamos finalmente começando a entender que ela é uma figura única na nossa cultura e certamente vamos conseguir mensurar isso com o passar do tempo, essa figura gigantesca e irreparável. Ainda estamos tentando entender essa perda”, comenta o editor. 

Foto: Letícia Sarturi

Texto: Vitória Gonçalves – acadêmica de jornalismo da UFN

Jornalista responsável: Letícia Sarturi (MTB 16.365) – BAH! Comunicação Criativa