sexta-feira, junho 14, 2024
Feira do Livro 2023TODAS EDIÇÕES

O PRIMEIRO CONTADOR DE HISTÓRIAS TRAZ CULTURA AFRO AO TREZE DE MAIO

Nesta terça-feira (09), o espetáculo “Ananse – o primeiro contador de Histórias”, do Laboratório K e Casa das Artes, esteve no Theatro Treze de Maio para encantar a criançada. Com plateia lotada, Marcos Caye e Karina Maia, abordaram na peça a cultura afro, gerando assim, o conhecimento da diversidade cultural, propondo à criança estar abertas a histórias diferentes.  

Voltado para o público infantil, a apresentação contou com efeitos sonoros, participação no palco de intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e interação dos atores com o público presente. 

“Desde 2019 temos essa peça, pensamos em um formato que fosse adaptável em qualquer escola. Então escolhemos o formato de contar histórias para participar independente das condições do local. A proposta é levar essas histórias de temática afro e democratizar o acesso às informações sobre a cultura.”, comenta o ator Marcos.

Conta a lenda que houve um tempo em que não existiam histórias no mundo, pois todas ficavam guardadas em um baú mágico. E para adquirir esse baú, Ananse, um astuto homem-aranha, teve que cumprir quatro tarefas muito difíceis.  Ele corajosamente topou a aposta e entrou numa aventura em busca de seus objetivos. 

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Edy Maya Bertóia prestigiou essa história  com os alunos do 2° ano. E foi a primeira vez da estudante Jullya Dos Santos, de 7 anos, assistiu a uma peça de teatro e conheceu o Treze de Maio. 

“Eu achei muito legal, nunca fui em uma, eu queria voltar mais vezes. O momento mais legal foi o do homem-aranha. Eu me sinto muito feliz!”, declara a aluna. 

Fotos: Ronald Mendes

Texto: Vitória Gonçalves – acadêmica de jornalismo da UFN

Jornalista responsável: Letícia Sarturi (MTB 16.365) – BAH! Comunicação Criativa