CARTUCHO: O LIXO NÃO É LUXO

Nesta tarde nublada de sábado, dia 5 de maio, os cartunistas presentes na praça continuam conscientizando as pessoas a respeito do tema lixo, escolhido ontem à noite pelo público. Para Jorge Ubiratã da Silva, o Byrata, 65, o 14º Encontro de Cartunistas Gaúchos – CARTUCHO, traz uma crítica bem humorada a respeito dos problemas que a humanidade vivencia nos tempos modernos: “Por conta da tecnologia, a geração nova está mais propensa emitir lixo, mas não só o literal. Até uma palavra que tu emite pode ser recebida de outra maneira”.

O processo criativo do desenho se manifesta a partir de uma ideia que se abastece de um tema geral. Se o lixo é o tema principal, a reflexão sobre o que, quando, e como afeta o ambiente, origina um cruzamento de ideias, e logo, é transmitido para a folha de papel. “A maior dificuldade é o exercício diário dessa variedade de ideias. Eu trabalho com meninos e meninas que têm capacidade de desenhar, todavia, falta a o hábito de praticar dia-a-dia”, ressalta o cartunista. Byrata também aproveitou a presença do público na praça e praticou a sua arte: o desenho!


Texto elaborado pelos acadêmicos Juliana Brittes e Luiz Paulo Favarin / Jornalismo UFN – Universidade Franciscana
Foto: Thais Trindade/Labfem-UFN
Professor Responsável: jornalista Bebeto Badke (Mtb 5498)