sábado, maio 25, 2024
Feira do Livro 2023TODAS EDIÇÕES

“Leituras Compartilhadas” encerra nesta quinta (20) após 10 dias de atividades

O mês de abril é de fomento à literatura na Feira do Livro de Santa Maria. Para isso, ela conta com atividades que vão além da programação desenvolvida na Praça Saldanha Marinho, como  “Leituras Compartilhadas”. A ação de fomento ao ato de ler e compartilhar histórias percorreu 50 escolas da rede pública e encerrou as leituras nesta quinta-feira (20), após 10 dias de contos e poesias.

A iniciativa faz parte do Projeto Espaço Cultural da Feira do Livro 2023, com financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria. Através dela, atores e atrizes do município visitam as escolas para ler livros selecionados a partir do acervo da Mala da Leitura.

Geison Sommer, ator do “Teatro Por Que Não?, é um dos leitores do projeto. Foto: Divulgação.

Entre eles está o ator do “Teatro Por Que Não?”, Geison Sommer, que participa da atividade desde 2022. Ele conta que os estudantes se envolvem com as leituras: “Quando estou fazendo a leitura e mostrando os desenhos para as crianças, elas sempre ficam muito atentas. Tem aqueles comentários afim de se envolver com a situação que está acontecendo, de falar, de reagir. Muitas dessas leituras acabam gerando essa dinâmica com as crianças”.

Além de ser um estímulo ao hábito de ler, “Leituras Compartilhadas” também causa impacto entre os artistas locais. “A gente acaba estabelecendo maiores diálogos com as escolas, conhecendo para depois desdobrar futuras ações de outros projetos”, afirma Sommer.

No último dia de leitura, o ator levou uma mostra do universo literário da Feira para a Escola Municipal de Ensino Fundamental Lidovino Fanton. Ela foi uma das 50 escolas selecionadas pela Feira do Livro junto a 8ª Coordenadoria Regional de Educação (8ª CRE) e a Secretaria do Município de Educação (SMED).

EMEF Lidovino Fanton foi uma das 50 escolas participantes da iniciativa da Feira. Foto: Divulgação.

De acordo com a professora pedagoga da EMEF Lidovino Fanton, Angélica Oliveira de Campos, projetos como o realizado pelo Espaço Cultural são importantes para os estudantes desenvolverem cada vez mais o gosto pela leitura: “Desde do primeiro ano – aqui temos de primeiro ao nono ano -, eles já vão ter o hábito de ler, o hábito de ouvir a história”.

A educadora também destaca a prática de citar os créditos dos livros durante o ato da leitura, como foi realizado por Sommer. “Achei muito importante – o que eu sempre faço com os alunos – quando tu vai ler uma história mostrar quem é o autor, o ilustrador, a editora. Dar esses detalhes porque às vezes (eles) não olham quando pegam o livro”, comenta a educadora.

Em 2023, a Feira do Livro de Santa Maria ocorre de 28 de abril a 13 de maio, na Praça Saldanha Marinho. Ela é realizada pela Prefeitura Municipal, por meio das Secretarias de Cultura e de Educação; CESMA; Câmara do Livro; 8ª Coordenadoria Regional de Educação; Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); Universidade Franciscana (UFN) e Instituto Federal Farroupilha (IFFar).

A 50ª edição também conta com produção cultural de Denise Copetti; Bah! Comunicação Criativa e Plano Comunicação e Eventos. Incentivo Cultural: Clínica Viver, Rede Vivo e Unimed. Apoio: Gráfica e Editora Pallotti e Construtora Jobim. Patrocínio: Corsan – Evoluir nos define. Governo do Rio Grande do Sul. Novas Façanhas.

Feira do Livro de Santa Maria

Jornalista responsável: Letícia Sarturi (MTb 16.365) – Bah! Comunicação Criativa